Ícaro vota favorável ao aumento do repasse por aluno da rede municipal

Até o final do ano, o repasse por aluno às unidades escolares será dobrado, passando de R$12 para R$24

A Câmara Municipal de Sinop aprovou, na última segunda-feira (12), o Projeto de Lei nº 063/2018 que autoriza a Prefeitura conceder o aumento do repasse por aluno da rede municipal de ensino. Até dezembro deste ano, o repasse por aluno regularmente matriculado que era de R$12 passará para R$24.

Serão beneficiadas as unidades escolares voltadas ao ensino fundamental e à educação infantil. O recurso adicional deve ser destinado à realização de pequenos reparos, conservação, limpeza, manutenções elétricas, manutenções hidráulicas, entre outras atividades que impliquem no bom desenvolvimento das atividades escolares.

Ao ser colocado em votação extra pauta, o vereador-relator da Comissão de Justiça e Redação, Ícaro Francio Severo (PSDB), exarou parecer e votou favorável à propositura. “Esse recurso certamente irá fazer uma diferença enorme no orçamento das unidades escolares municipais. Estou em constante visita às escolas e vejo o quanto elas precisam de reparos e aquisições de equipamentos”, afirmou o vereador.

De acordo com a secretária de Educação, Esporte e Cultura, Veridiana Paganotti, além dos reparos os diretores poderão “comprar algumas coisas que a comunidade escolar julgue necessário”, disse. “Muitos diretores fizeram uma boa gestão e estão com a escola em dia. Neste caso, o recurso extra que está indo pode ser até para comprar um computador ou outro equipamento que possa auxiliar os trabalhos na escola”.

Conforme explicou a diretora da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Jurandir Liberino de Mesquita, Márcia Terezinha da Silva, essa verba extra foi um pedido de vários diretores de escolas. “Esse foi um pedido nosso, para que nós pudéssemos realizar a pintura das escolas, trocas de vidros, lâmpadas que se queimam, enfim, pequenas reformas. Fiquei feliz por terem nos atendido e terem dobrado essa verba”, declarou.

Márcia também disse que durante esse ano só foi possível, praticamente, manter a escola. Com o repasse adicional, a expectativa é que em janeiro seja realizado a pintura da EMEB Jurandir, além de outras demandas que serão priorizadas pelo Conselho Escolar. “Nós gostaríamos que essa questão de dobrar esse valor fosse uma lei que vigorasse para o ano que vem”, acrescentou.

Para a Jaqueline Barbosa Silveira, mãe do aluno Rafael Victor Silveira de nove anos, é bom “saber que o filho da gente vai estar em um ambiente mais adequado, com melhores condições. Talvez com esse dinheiro a escola não consiga arrumar tudo o que precisa, mas já vai ser uma boa ajuda”, avaliou.

Weslley Mtchaell – Assessor de Imprensa