Chuva intensa provoca alagamento na Farmácia Regional da André Maggi

Chuva intensa provoca alagamento na Farmácia Regional da André Maggi

A chuva intensa da tarde de hoje (7) provocou o alagamento parcial da parte interna da Farmácia Regional I, localizada na Avenida André Maggi, no bairro Jardim das Violetas. Os setores mais afetados foram o almoxarifado – onde ficam estocados os medicamentos e insumos hospitalares – e a sala de regulação. O vereador Ícaro Francio Severo (PSDB) foi ao local e imediatamente cobrou providências.

“Recebi a informação de que o problema estava ocorrendo e fui até lá. Ao constatar o acúmulo de água da chuva no chão da unidade, imediatamente busquei contato com o secretário de Saúde, porém não obtive sucesso. Em seguida, entrei em contato com a prefeita para comunicar o problema”, disse Ícaro.

A água da chuva escorre pela parede, em um ponto específico, e alaga o chão da unidade. Conforme mostram as fotos e os vídeos registrados no local, as caixas de medicamentos só não são atingidas diretamente porque estão empilhados em cima de paletes. De acordo com técnicas de estocagem de medicamentos, as caixas não podem estar em contato direto com o solo, por isso a utilização dos paletes.

Ainda que as caixas não estejam em contato direto com a água da chuva, a umidade do ambiente é um fator preocupante. Conforme preceituam as técnicas de estocagem de medicamentos, página 10, “A iluminação, a ventilação e a umidade devem ser controladas, para evitar efeitos prejudiciais sobre os medicamentos estocados”.

Ícaro destacou que, caso chova nesse final de semana sem que qualquer providência seja tomada, o problema pode piorar. “Se chover mais nesse final de semana, e principalmente com essa intensidade, o problema poderá se agravar”, alertou.

O vereador também pontuou que vistorias periódicas e preventivas precisam ser feitas nos prédios públicos, principalmente naqueles que atendem a área da saúde. “Sabemos que eventualidades podem ocorrer, porém o Poder Executivo precisa se antecipar para evitar que surjam problemas como esse”, concluiu.

O prédio é alugado. Conforme mostra uma tabela de valores dos aluguéis pagos pela Prefeitura de Sinop – obtida pelo vereador Ícaro no ano de 2017, através da resposta de um requerimento de informações do vereador Leonardo Visera (PP) – até o mês de agosto de 2018 a Prefeitura pagava R$ 12 mil por mês para a utilização do prédio.

O que a prefeita respondeu?

Em resposta ao vereador Ícaro, a prefeita Rosana Martinelli (PL) agradeceu o contato e informou que estaria comunicando o servidor responsável pela manutenção dos prédios públicos do Poder Executivo.

Até o fechamento da matéria, o novo secretário de Saúde, Kristian Barros, não atendeu o telefone e não retornou o contato.

Weslley Mtchaell – Assessor de Imprensa

Enviar mensagem
Precisa de ajuda?
Olá, tenho uma dúvida!